Blog

  • Home
  • Blog
  • Isso TAMBÉM pode destruir sua carreira como Coach

Isso TAMBÉM pode destruir sua carreira como Coach

270 Visualizações

Eu já deixei aqui no Blog em um outro artigo com um primeiro ponto que pode acabar com a sua carreira como Coach, pra você ir para o primeiro artigo é só clicar aqui 🙂

E agora eu quero falar contigo o que também pode destruir sua carreira como Coach e é tão sério quanto o primeiro ponto que dividi contigo!!! Quero falar sobre o paradoxo da confiança.

Eu estava assistindo algum programa de televisão, Profissão Repórter ou Globo Repórter, que estava passando uma matéria em que o repórter acompanhava os médicos em início de carreira.

E eu lembro de uma cena que me chamou muita atenção: um médico novato, residente provavelmente, enfiando a mão dentro da barriga de um paciente (e não tem nada de errado nisso, em algum momento na vida, um médico vai ter que enfiar pela primeira vez a mão na barriga de um paciente) e era isso que estava acontecendo, o médico estava pela primeira vez na vida dele com a mão dentro da barriga de um paciente procurando um apêndice.

Aí o médico mais experiente perguntou: “e aí, achou o apêndice?” e o médico mais novato falou “não”. Ele não achou o apêndice… e tá tudo bem, é a primeira vez que fazia isso.

O outro médico (mais experiente) foi lá, mexeu e encontrou onde estava o apêndice e mostrou para o médico novato que aprendeu ali, na prática, em tempo real.

Massa… e o que eu aprendi disso e que eu trouxe para o Coach… eu aprendi que em algum momento da vida a gente precisa enfiar a mão na barriga pra procurar o apêndice e nem sempre a gente vai achar de primeira, mas eu preciso procurar, se não, eu fico preso no paradoxo da confiança.

Que é… como eu não tenho confiança, eu não atento e como eu não atendo eu não ganho confiança. E esse paradoxo é muito louco, por que tem muito Coach que destrói a carreira por que não faz o primeiro atendimento e porque?

Por que enfiou a mão e não achou o apêndice, aí o Coach paralisa na jornada dele. Então se você não achou da primeira vez, pede uma ajuda, procura o seu parceiro de formação, o seu instrutor, a sua instituição, busca orientação e enfia a mão de novo e acha o apêndice.

Se por um lado, algumas pessoas queimam sua carreira por que dão passos rápidos demais, por outro lado, o que eu mais vejo quando eu formo um Coach Criacional que já era Coach antes, eu percebo claramente que o que muitas vezes falta pra ele é enfiar a mão na barriga e achar o apêndice pra quebrar o paradoxo da confiança.

Então, se do mesmo jeito, abraçar o mundo, dar passos rápidos podem destruir sua carreira, se o médico nunca enfiasse a mão na barriga, ele nunca ia achar o apêndice.

Com responsabilidade, enfia a mão na barriga, procure o apendice, se você não achar de primeira, talvez você ache na segunda ou na terceira, procure ajuda de novo se você precisar.

E pra ficar claro, achar o apêndice pra gente significa atender, ser instrumento de transformação para o cliente que está do outro lado, fazer a diferença na vida das pessoas, fazer diferença no mundo… é isso que nós Coaches Criacionais fazemos.

Quem se forma comigo tem a clareza muito maior que a nossa profissão Coach é muito maior do que simplesmente ter ferramentas pra aplicar. A gente tem uma responsabilidade enorme de fazer a diferença na humanidade, na vida das pessoas.

É isso 🙂 E se quiser saber mais sobre Coaching Criacional é só clicar aqui!!! Vamooooooooo

Você também pode curtir isso…

Por que algumas pessoas desistem e outras não

Coaching funciona para ser mais disciplinado?

Quando o cliente simplesmente não quer mais fazer o processo de Coaching

Uma habilidade que todo Coach deveria ter…

Tags:, ,

Comentários (2)

  • Betânia Tavares

    |

    Muito bom, Gerônimo!
    Obrigada.
    Também adorei e estou usando e até adaptando as ferramentas de segurança que adquiri.

    Responder
  • Frank Moraes

    |

    Jerônimo, fantástico sua abordagem, sobre confiança e acerto de Coach no processo de Coaching. Não sei se lembra de mim. Eu sou o Coach Frank Moraes e estive com você, no SuperCoach 2017 do Bruno Juliane, onde você foi um dos palestrantes e em dado momento te fiz uma pergunta que você de pronto aprovou, e se tratava do futuro da nossa profissão e onde eu o via como um dos formadores de opinião sobre o mesmo. E você replicou, lembrarei de você na oportunidade. E aqui estou eu, dando minhas impressões pois você se preocupa com o que eu me preocupo. Para me conhecer melhor, me dê a honra de dar uma passadinha no meu site, estou começando, mas muito preocupado e atento com o pragmatismo da nossa profissão. Pois lá na frente seremos cobrados. E um dia gostaria muito de ter um encontro com você. Fortíssimo Abraço! Parabéns pela sutileza da abordagem.

    Responder

Deixe um comentário